X Fechar
This is an example of a HTML caption with a link.
Depressão em mulheres – características

Postado por Sem Drogas em 21-07-2016 com nenhum comentário

A vida é cheia de altos e baixos, porém quando os “baixos” duram muito tempo ou interferem com a capacidade da pessoa lidar com as questões importantes da vida, essa pessoa está sofrendo de um problema psicológico extremamente comum, mas com potencial de gravidade – a depressão.

Continue lendo…

Publicado em: Depressão

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Até 2020, a depressão será a doença mais incapacitante do mundo, diz OMS

Postado por Sem Drogas em 21-07-2016 com nenhum comentário

Getty Images

A depressão é caracterizada pela tristeza constante que incapacita o indivíduo para as atividades corriqueiras, como trabalhar e estudar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Transtorno ainda enfrenta preconceito, apesar de afetar mais de 120 milhões de pessoas

 

Ela chega de mansinho, assim como quem não quer nada. Num dia, você acorda triste, desanimado. No outro, bate uma sensação de vazio e uma vontade incontrolável de chorar, sem qualquer motivo aparente. A depressão é assim, um mal silencioso e ainda mal compreendido – até mesmo entre os próprios pacientes. Considerada um transtorno mental afetivo, ou uma doença psiquiátrica, a depressão é caracterizada pela tristeza constante e outros sintomas negativos que incapacitam o indivíduo para as atividades corriqueiras, como trabalhar, estudar, cuidar da família e até passear.
Continue lendo…

Publicado em: Depressão

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Misturar maconha e tabaco aumenta risco de dependência, diz estudo

Postado por Sem Drogas em 08-07-2016 com nenhum comentário

Levantamento envolveu entrevistas com 33.687 usuários de maconha.

Quem usa maconha pura tem mais chance de procurar ajuda.

Misturar maconha com tabaco pode aumentar risco de dependência (Foto: TV Globo)

Consumir maconha misturada com tabaco pode aumentar o risco de dependência às duas drogas, segundo um estudo publicado nesta terça-feira (5) na revista médica “Frontiers in Psychiatry”.

Continue lendo…

Publicado em: Noticias

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Um em cada três adolescentes sofre de transtornos mentais comuns

Postado por Sem Drogas em 07-07-2016 com nenhum comentário

Uma das conclusões da pesquisa feita no Brasil é que é importante identificar esse tipo de transtorno ainda na adolescência para evitar sua evolução para problemas mais graves, como o abuso de drogas e a depressão

Quase um em cada três adolescentes brasileiros sofre de transtornos mentais comuns (TMC), caracterizados por tristeza frequente, dificuldade para se concentrar ou para dormir, falta de disposição para tarefas do dia a dia, entre outros sintomas. Se não tratado, um problema desse tipo pode evoluir para distúrbios sérios.

Continue lendo…

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Depressão em Mulheres – Quando procurar ajuda?

Postado por Sem Drogas em 07-07-2016 com nenhum comentário

Depressão é mais comum em mulheres

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depressão não é tristeza. É uma doença que precisa de tratamento. Cerca de 18% das pessoas vão apresentar depressão em algum período da vida. Quando o quadro se instala, se não for tratado convenientemente, costuma levar vários meses para desaparecer. Depressão é também uma doença recorrente. Quem já teve um episódio na vida, apresenta cerca de 50% de possibilidades de manifestar outro; quem teve dois, 70% e, no caso de três quadros bem caracterizados, esse número pode chegar a 90%. A depressão é uma patologia que atinge os mediadores bioquímicos envolvidos na condução dos estímulos através dos neurônios, que possuem prolongamentos que não se tocam. Entre um e outro, há um espaço livre chamado sinapse, absolutamente fundamental para a troca de substâncias químicas, íons e correntes elétricas. Essas substâncias trocadas na transmissão do impulso entre os neurônios, os neurotransmissores, vão modular a passagem do estímulo representado por sinais elétricos. Na depressão, há um comprometimento dos neurotransmissores responsáveis pelo funcionamento normal do cérebro.

Continue lendo…

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Dependência Química – a internação involuntária se faz necessária em alguns casos

Postado por Sem Drogas em 06-07-2016 com nenhum comentário

Quando uma pessoa faz o abuso de uma ou mais substâncias psicoativas pode vir a perder o controle de sua vida, afetando seus compromissos pessoais, familiares e sociais. A parte financeira muitas vezes também é duramente comprometida.

 

A perda desse controle leva a pessoa a dedicar mais tempo a sua droga de preferência seja no período do consumo ou no período do pós-consumo com problemas advindos das consequências do uso como a ressaca, depressão e/ou outros.

 

Nesse cenário não é incomum a pessoa chegar até a sair da própria casa onde reside para morar em lugares com outros usuários ou até mesmo na rua.

 

O problema é que muitas vezes a pessoa não percebe essa perda do controle. As promessas fazem parte do repertório que muitas vezes podem até ser tentavas válidas, mas não conseguindo levar adiante seu propósito pois a dependência já está instalada e mesmo passando alguns dias e/ou semanas, volta ao uso.

 

Para que situações como a brevemente relatada acima não aconteçam, em muitos casos se faz necessária a intervenção de um familiar próximo que percebendo essa perda do controle pode solicitar a internação involuntária.

 

A internação involuntária pode ser acessada legalmente através da Lei 10.216 de 06/04/2001 onde um familiar solicita a internação. A clínica presta o serviço de tratamento e com essa ação intervir de forma assertiva bem como salvar a vida de uma pessoa que está em risco.

 

Procurar ajuda profissional, através de uma clínica especializada é o que dará a segurança necessária para a família e o paciente no momento crítico. A desintoxicação é o primeiro momento do tratamento, mas só isso não é o suficiente, ajudar o paciente a perceber a necessidade de construir um projeto de vida com qualidade também faz parte do tratamento e isso requer um tempo maior.

 

A Clínica Verde Vale de Jaraguá do Sul atua desde 1997 no tratamento de dependentes químicos seja de álcool e/ou outras drogas e conta com uma equipe de profissionais apta a atuar com qualidade no tratamento de dependentes químicos.

 

A Clinica Verde Vale conta com estrutura física adequada para atender dependentes químicos.

PERÍODO DO TRATAMENTO:

Na Clínica Verde Vale o tratamento pode ser contratado pelo período de 30 à 120 dias e de acordo com a necessidade de cada paciente esse prazo poderá ser maior ou menor, onde a família acompanhará a evolução do tratamento recebendo atendimento da equipe multidisciplinar.

 

SERVIÇO DE REMOÇÃO:

A Clínica Verde Vale oferece o serviço de remoção 24 horas, onde dispõe de uma equipe especializada que busca o paciente em sua residência.

 

HOSPEDAGEM E HOTELARIA:

O serviço de hotelaria conta com opções de acordo com a necessidade e a disponibilidade de cada paciente.  As suítes são climatizadas e podem ser coletivas ou individuais. Uma ampla sala de estar com TV por assinatura com a grade completa de canais bem como sala de jantar, academia, piscina, choupana, quadra poliesportiva estão a disposição dos pacientes. As refeições são terceirizadas através de empresa certificada e que conta com um cardápio bem variado, além disso os pacientes contam com o serviço opcional de cantina.

 

 

Com salas individualizadas, a equipe da Clinica Verde Vale atende diariamente seus pacientes

EQUIPE:

O paciente recebe todo apoio necessário para sua melhor recuperação através do staff de profissionais que atua de forma transdisciplinar composta por médico psiquiatra, médico clinico geral, enfermeiras, educadores físicos, acupunturista (opcional), dentista (opcional), psicólogas, arte terapeuta, monitores, terapeuta ocupacional, terapeutas, seguranças e equipe funcional.

Com esse acompanhamento diário, as possibilidades de uma melhor recuperação elevam.

 

ATIVIDADES NA CLINICA

A programação da clínica é variada e contempla a melhor proposta para recuperação. Reuniões de grupos, atividades físicas, artísticas e recreativas, momentos de lazer e outras atividades fazem parte da rotina dos pacientes.

 

PORQUE SOMOS DIFERENTES?

Quando falamos de diferencial, falamos daquilo que de certa forma se torna único aos nossos olhos ou de tudo aquilo que nos torna diferente dos outros. O mais interessante deste conceito é de que nada adiante ter um diferencial se este não for percebido e não mostrar o resultado esperado.

 

Pensando dessa maneira, a Clínica Verde Vale, possui em seu staff de profissionais médico psiquiátrica, médico clinico geral, psicólogos, terapeuta ocupacional, enfermeiras, terapeuta em saúde mental que visa descobrir com clareza quais são os pontos a serem tratados e dispondo a atenção necessária ao paciente considerando que o tratamento se diferencia em virtude de problemas biopsicossociais pré-existentes em cada um.

 

Vale a pena salientar que a família é peça chave quando se fala do conceito diferencial, pois ela também faz parte do problema a ser tratado. Desta maneira a Clínica Verde Vale proporciona não só o tratamento ao paciente em si, mas também àqueles que fazem parte de sua vivência.

 

Enquanto família devemos pensar nas diferentes estratégias que usamos até então e nos perguntarmos se não está na hora de procurar um diferencial.

 

CONTATOS:

Solicite mais informações pelos fones:

(47) 3371-0178 | (47) 8809-9169 (vivo/wats) | (47) 9234-1746 (vivo/wats)

 

Acesse nosso site e descubra porque somos diferentes.

www.clinicaverdevalecom.br


 

CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE MENTAL VERDE VALE oferece em Jaraguá do Sul (SC) serviços de consultório com atendimentos na área da psiquiatria e psicologia e de internações nas modalidades voluntária, involuntária e compulsória.

Dispomos de serviços de resgate 24 horas.

Informações pelos fones: (47) 3371-0178 / (47) 8808-9169 / 9234-1746

www.clinicaverdevale.com.br

 

Publicado em: Noticias

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Cloud Nine – Droga assusta pelo poder e consequências

Postado por Sem Drogas em 06-07-2016 com nenhum comentário

Novas drogas causam alucinações, canibalismo e podem levar à morte

Vendidas livremente na internet, substâncias podem gerar epidemia semelhante à do crack

 

Debaixo de um viaduto, em plena luz do dia, um homem se aproxima de um morador de rua idoso que cochila depois do almoço. Com movimentos rápidos, morde, mastiga e devora os olhos, bochecha, nariz e boca da vítima. Para evitar que a presa se defenda, o rapaz esmurra seu peito e lhe quebra uma costela.

Continue lendo…

Publicado em: Drogas

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Vício da aparência leva pessoas a usarem até crack para perder peso

Postado por Sem Drogas em 04-07-2016 com nenhum comentário

Uma pesquisadora da Universidade de São Paulo faz uma revelação alarmante.

A busca pelo emagrecimento rápido tem levado pessoas a usar crack para perder peso.

Uma atitude desesperada, que leva ao vício e outras graves consequências.

O Programa Domingo Espetacular do dia 03/07/16 trouxe uma matéria sobre esse tema

Fonte: R7

 

CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE MENTAL VERDE VALE oferece em Jaraguá do Sul (SC) serviços de consultório com atendimentos na área da psiquiatria e psicologia e de internações nas modalidades voluntária, involuntária e compulsória.

Dispomos de serviços de resgate 24 horas.

Informações pelos fones: (47) 3371-0178 / (47) 8808-9169 / 9234-1746

www.clinicaverdevale.com.br

Publicado em: Drogas, Família

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Regresso da heroína faz disparar número de toxicodependentes no mundo

Postado por Sem Drogas em 02-07-2016 com nenhum comentário

O número de toxicodependentes no mundo aumentou pela primeira vez em seis anos, de 27 para 29 milhões de pessoas. Um dado que, segundo o relatório anual sobre as drogas da ONU, apresentado esta quinta-feira em Viena, está diretamente relacionado com o ressurgir das drogas duras, em especial a heroína e outros tipos de opiáceos.

Continue lendo…

Publicado em: Drogas

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Portos brasileiros são principal caminho da cocaína para Europa, diz ONU

Postado por Sem Drogas em 02-07-2016 com nenhum comentário

Traficantes e organizações criminosas transformaram o Brasil no maior porto de trânsito da cocaína que abastece o mercado europeu e africano. Os dados fazem parte de um estudo publicado nesta quinta-feira, 23, pelo Escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Drogas e Crimes, que também aponta que o País é o principal local de saída de drogas da América Latina para a Ásia.

Continue lendo…

Publicado em: Drogas, Legislação

Comentar / Ver comentários
Fechar comentários

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>