X Fechar
Amor Exigente

Postado por semdrogas em 27-04-2012 com um comentário

OS 12 PRINCIPIOS BÁSICO DO AMOR EXIGENTE

1º – RAÍZES CULTURAIS: “Ninguém dá o que não tem”. Pais vázios, filhos frágeis. Escrevia im jovem encarcerado a seus pais: “Porque vocês foram tão fracos no bem, eu fui forte no mal”. Pais desesperados, filhos desorientados.

2º – OS PAIS TAMBÉM SÃO GENTE: Isso quer dizer que os pais não são onipotentes, pelo contrário, devem aceitar suas imperfeições e devem perdoar a si próprios, sem perder a autoridade, nem desanimar por causa dos problemas.

3º – OS RECURSOS SÃO LIMITADOS: Na verdade, os pais precisam ser ajudados com o apreço, reconhecimento e atenção dos filhos, pois sofrem limitações econômicas, emocionais, éticas, religiosas.

4º – PAIS E FILHOS NÃO SÃO IGUAIS: Aos pais cabe a obrigação de intervir, de estabelecer normas, de cobrar. Não pode abdicar de sua missão nem de sua autoridade. Os filhos devem respeito aos pais.

5º – CULPA: O jogo da culpa não resolve nada. A culpa torna as pessoas indefesas e sem ação. De nada adianta autoflagelar-se, o que importa é mudar, aprender com os erros. É tempo de parar de se culpar e culpar os outros e de começar a agir com novos propósitos.

6º COMPORTAMENTO: O comportamento dos pais afeta os filhos e o comportamento dos filhos afeta os pais. O jeito de ser pai e mãe, o testemunho de vida dos pais, os gestos mais que as palavras afetam os filhos. Por outro lado, os acontecimentos da vida dos filhos, sua conduta, suas crises, afetam os pais. Os pais também precisam de ajuda.

7º TOMADA DE ATITUDE: É preciso tomar atitude. Não omitir-se nem delegar responsabilidades para terceiros. Os pais devem discordar dos filhos quando errados, tomar atitude contra os abusos, buscar o apoio de outras pessoas, sobretudo obter informações. É preciso decidir, agir, cumprir seu dever e sua missão.

8º A CRISE: Os problemas são possibilidades de vitória. É preciso trocar idéias, aceitar ajuda de outras pessoas, saber administrar as crises. Das crises bem administradas surge a possibilidade de mudanças positivas.

9º GRUPO DE APOIO - Esse grupo é formado por pais envolvidos com problemas de drogas com seus filhos, para troca de experiências, informações e instruções. Assim, os pais não se sentem sozinhos e tem um ambiente propicio para seus desabados e alivio das tensões.

10º. – COOPERAÇÃO: Exigir a cooperação dos filhos. Os pais devem dar tarefas e trabalhos para os filhos em casa, fazendo-os participar da vida familiar. A essência da família repousa na cooperação, é preciso viver a cooperação e queremos ensinar cooperação.

11º. – EXIGÊNCIA OU DISCIPLINA: A disciplina é uma necessidade. Sem disciplina, os filhos crescem inseguros e tornam-se onipotentes. Os pais acabam sendo reféns de seus filhos. É preciso estabelecer limites e educar. Não esconder a verdade.

12º. – AMOR: Amar é saber ser firme, saber dizer não. Os pais não devem ceder aos sentimentos e emoções. Não colocar panos quentes sobre os erros dos filhos. Muito menos justificar seus erros, não se abalar com as chantagens. O sofrimento é redentor. O amor é exigente.

Compartilhar:

Comentários

1 comentário
  1. José Antonio Coleti

    Precisamos fazer algo para solucionar os problemas das drogas só ira acontecer algo de bom quando cada um fizer a sua parte não achando que a culpa é desse ou daquele, faço parte parte do Amor Exigente e vejo o quando é difícil, mais mesmo com dificuldades não podemos parar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>